Escola de Governo

Desenvolvimento, Democracia Participativa, Direitos Humanos, Ética na Política, Valores Republicanos.

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Escola de Governo e Ação Educativa apresentam: "Conjuntura em crise: Qual é o lugar da agenda socioambiental?"

E-mail Imprimir

 

Das políticas públicas quantitativas às qualitativas. Os desafios da próxima década. Entrevista com Claudio Dedecca

E-mail Imprimir

IHU - Unisinos

Adital

"As transformações, no que diz respeito à desigualdade social, ainda serão lentas; até 2025, 2030”, afirma o economista.

Patricia Fachin

A redução das desigualdades no Brasil na última década centrou-se especialmente em dois aspectos: reduziu-se a desigualdade econômica e a educacional, "apesar de estarmos falando de uma redução da desigualdade em termos de acesso quantitativo”, avalia Claudio Dedecca em entrevista à IHU On-Line. Em outras áreas, como habitação, saneamento e saúde, a "redução da desigualdade foi muito tênue” e "limitada”, o que nos "impede” de afirmar que "houve mudança e transformação nas condições sociais do acesso a esses bens”, diz o economista. Para ele, apesar do "esforço” do Estado, as políticas adotadas foram "muito aquém do que a sociedade requer para resolver os problemas de acesso à água, saneamento, saúde de qualidade, condições de meio ambiente favoráveis, condições de habitação adequada”.

 

Amazônia ameaçada: guardiões lutam para manter a floresta em pé

E-mail Imprimir

Maiana Diniz* - Repórter da Agência Brasil

Marcelo Camargo/Agência Brasil


Estrada que leva ao distrito de Guariba e marca o limite da Terra Indígena Kawahiva do Rio PardoMarcelo Camargo/Agência Brasil

A estrada de terra que parte de Colniza em direção à vila do Guariba, distrito do município a cerca de 150 km de distância, é margeada por áreas abertas de pasto, sem vegetação nativa, a não ser a típica árvore de babaçu. Todos na região sabem o motivo: a espécie estraga a corrente da motosserra e é ruim de derrubar o que explica porque sobreviveram no cenário desmatado.

 

Democracias golpe a golpe

E-mail Imprimir

Adolfo Pérez Esquivel

"Não podemos permitir que grupos conspiradores violem a Constituição em nome de sua defesa. Toda Democracia é perfectível, caso conte com a participação social. Hoje, a democracia representativa está em questionamento, na qual o povo vota, fica por quatro anos em estado de indefensibilidade, e os governantes fazem o que querem e não o que devem. O desafio atual é passar à democracia participativa, onde a sociedade decida sobre os grandes problemas que afetam o país, ao invés dos grandes núcleos de poder econômico internos e externos. Aos povos de Nossa América resta a resistência social, cultural e política, para defender os direitos de todos, incluídas as nossas democracias”, escreve Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz, em artigo publicado por Página/12, 17-05-2016. A tradução é do Cepat.

Eis o artigo.

 

50 anos de retrocesso em 5 dias de governo usurpador

E-mail Imprimir

15 medidas do governo golpista fazem o Brasil retroceder àquela época do Estado oligárquico montado para atender aos interesses de uma minoria parasitária.

Jeferson Miola


Bastaram 5 dias para confirmar o que já se sabia sobre a natureza anti-povo e anti-nação do golpe de Estado mal-disfarçado no impeachment fraudulento da Presidente Dilma.

 

Escola de Governo e Ação Educativa apresentam: "Conjuntura em crise: Qual é o lugar da agenda socioambiental?"

E-mail Imprimir

 

'O SUS tem cumprido um papel central na qualificação da democracia brasileira'

E-mail Imprimir

Entrevista com José Gomes Temporão, atual diretor-executivo do Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (ISAGS) e ex-ministro da saúde (2007-2010).

Davi Carvalho - Plataforma Política Social


Plataforma Política Social – Como você recebeu a declaração do Ministro interino de que o SUS Universal e integral é inviável para o Brasil e que seria necessário rever a Constituição?

José Gomes Temporão: Com perplexidade e muita preocupação. Os direitos duramente conquistados após décadas de intensa luta política e sintetizados no capítulo saúde da nossa constituição- “saúde é um direito de todos e dever do estado”- estão sob ameaça real. Mas também recebi a notícia sem surpresa. E isso porque não acredito que seja uma opinião pessoal do ministro interino. Ele verbalizou uma opinião que é compartilhada por muitas forças políticas no congresso que ao longo das últimas décadas no discurso explicitaram apoio incondicional ao SUS mas na prática legislativa sempre colocaram obstáculos ao seu pleno desenvolvimento.

 

VIVÊNCIA DE CAMPO NAS COMUNIDADES QUILOMBOLAS DE IVAPORUNDUVA

Como parte da celebração dos 25 anos de atuação, nos dias 17, 18 e 19 de junho de 2016, a Escola de Governo, em parceria com a Araribá Turismo & Cultura, promoverá uma vivência de campo nas comunidades quilombolas de Ivaporunduva, André Lopes e Sapatu, no Vale do Ribeira, em Eldorado (SP).

A atividade é aberta ao público interessado e as vagas são limitadas. Participe!

Para condições de pagamento, adesão e outras informações: arariba@arariba.com

Saiba mais...



ENTRE EM CONTATO COM A ESCOLA!

Telefones: (11)3256-6338 / (11)3257-9618

E-mail: escolagovernosp@uol.com.br

NOVO ENDEREÇO:

Edifício da Ação Educativa - Rua General Jardim, 660 (sala 72), Vila Buarque, São Paulo (SP)

Veja no mapa


Importante

Sugestões para o Site
Compartilhe suas sugestões para melhorarmos o site da Escola de Governo.

Campanhas






Calendário de Atividades

loader

Enquete

Considerando-se que, no Brasil, o povo é o soberano e a Constituição Federal é a lei maior, você acredita que seria mais democrático se todos os Projetos de Emenda Constitucional (PECs) fossem obrigados a passar por REFERENDO antes de entrar em vigor?
 

Visitantes Online

Nós temos 113 visitantes online